MISSÃO

Gerar um conglomerado de empresas de base tecnológica e exercer um papel vinculador entre setores de investigação, produtivos, empresariais e sociais, através de um suporte interdisciplinar entre áreas tecnológicas e de negócios, com o propósito de fortalecer o desenvolvimento tecnológico, econômico e social da região e o país.

VISÃO

Contribuir à transformação da matriz produtiva do país impulsando a economia do conhecimento, criando um conjunto de empresas baseadas em um modelo interdisciplinar e autossustentável.

 

OBJETIVOS

  • Trabalhar interdisciplinarmente para identificar, desenvolver e levar ao mercado novas empresas de base tecnológica (EBT’s) com impacto social positivo.
  • Brindar serviços de inovação tecnológica aplicada à resolução de problemas dos setores produtivos e sociais que se encontram principalmente na nossa região de influência (projetos de I+D+i e serviços técnicos).
  • Capacitar recursos humanos com uma formação interdisciplinar e integral para que possam abordar tanto aspectos tecnológicos como empresariais.

 

 

ÁREAS TECNOLÓGICAS

CITES trabalha no desenvolvimento de quatro áreas tecnológicas:

 

icon_biotecnologia

BIOTECNOLOGIA

 

É toda aplicação tecnológica que utilize sistemas biológicos e organismos vivos ou seus derivados para a criação ou modificação de produtos ou processos em usos específicos. Estas aplicações constituem o que se conhece como biotecnologia tradicional, baseada na utilização dos produtos do metabolismo de certos microrganismos.
A denominada biotecnologia moderna, por sua parte, utiliza técnicas de engenharia genética para modificar e transferir genes de um organismo a outro. As aplicações biotecnológicas em nosso país se têm desenvolvido em diversos setores produtivos: saúde humana e animal, agricultura e pecuária, assim como produção de insumos para a indústria de alimentos.

icon_nanotecnologia

NANOTECNOLOGIA

 

É o estudo, desenho, criação, sínteses, manipulação e aplicação de materiais, aparelhos e sistemas funcionais através do controle da matéria na nano escala (de uma milionésima parte de um milímetro) e a exploração dos fenômenos e as propriedades que a matéria apresenta nesta escala, regidos principalmente pelos efeitos quânticos.
Trabalha-se ao nível dos átomos e das moléculas, para gerar novos materiais, o que habilita a criação de uma grande quantidade de aplicações em âmbitos tão diversos como medicina, eletrônica, cosmética, computação, fármacos, indumentária, agroquímicos, entre tantos outros. A tendência na indústria atual aponta para a melhora de produtos mediante a utilização da nanotecnologia, mais que à criação de novos nanoprodutos. Atualmente, são mais de 100 (cem) as empresas que utilizam a nanotecnologia na Argentina e tem centos de investigadores reunidos para descobrir as novas oportunidades que aportam os processos a escala nanométrica.

icon_ingenieria

ENGENHARIA

 

A palavra engenharia provém do latim ingenium, vocábulo que se refere tanto a máquinas e aparelhos criados pelo homem como ao engenho necessário para concebê-los e desenvolvê-los. Na acepção moderna, um engenheiro é um profissional que se dedica basicamente a resolver problemas. Para isso, vale-se de diferentes ferramentas que muitas vezes se baseiam na aplicação das ciências duras e do método científico, mas que às vezes involucram à experiência e à intuição, sempre conjugando o engenho com a responsabilidade. O segredo da engenharia reside em resolver cada problema utilizando a ferramenta adequada.
O tipo de problemas que resolve a engenharia está quase sempre relacionado com o aperfeiçoamento: não só se deve encontrar uma solução, senão que esta deve ser ótima em termos tanto técnicos como econômicos. O juízo de experto de um engenheiro consiste em ponderar as qualidades técnicas de um determinado desenho ou modelo em função da factibilidade de sua implementação e dos custos associados. Um engenheiro deve aperfeiçoar ao mesmo tempo qualidade, custos e tempos. No Laboratório de Engenharia do CITES conhecemos quais são as ferramentas adequadas para resolver os problemas adequados e nos especializamos em encontrar soluções técnico-econômicas ótimas aplicando o conceito de engenharia inovadora.

icon_tics

TIC´s

 

É a ciência que estuda o tratamento, representação e manejo automático e racional da informação. Diz-se que o tratamento é automático por serem máquinas as que realizam os trabalhos de captura, processo e apresentação da informação, e se fala de racional por estar todo o processo definido através de programas que seguem o razoamento humano.
A informática se caracteriza pelo manejo de grandes volumes de dados e a execução rápida de cálculos de complexidade elevada. Parte do estudo dos computadores, de seus princípios básicos e de sua utilização. Atualmente, a informática tem tantas aplicações que praticamente é inconcebível pensar que exista um campo de atividade onde não estiver presente. Dentro da América Latina, Argentina ocupa um posicionamento preponderante na indústria do software, sendo um dos setores mais dinâmicos e com maior taxa de geração de novas PyMES exportadoras.

Centro de Innovación Tecnológica,
Empresarial y Social